Este portal não manipula bolinho de perfis, mas usa a autenticação de cookie para técnico, de navegação e outras funções. Navegação, você aceita receber cookies no seu dispositivo. Ver as informações de todo
Italian Inglês French Portuguese espanhol

19 - A CARTA DOS VALORES DA DIETA MEDITERRÂNEA

  • Autor: PROF. DONATO LIMONE

Com este módulo formativo apresentamos a Carta dos valores da Dieta Mediterrânea UNESCO.
Estrutura da Carta. A Carta dos valores da Dieta Mediterrânea UNESCO é estruturada em duas partes: a primeira parte compreende as considerações, os pressupostos, a segunda compreende os compromissos dos assinantes. A primeira parte compreende os pressupostos da Carta. A UNESCO inscreveu a Dieta Mediterrânea na Lista do Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade sob a proposta da Itália, Espanha, Grécia e Marrocos, defendendo-a como “uma união de competências, conhecimentos, ritos, símbolos e tradições, que vão da paisagem à mesa”. No dia 4 de dezembro de 2013 a Unesco estendeu o reconhecimento para Portugal, Croácia e Chipre, reiterando as características fundamentais do elemento na sua dimensão cultural. A Itália, com a inscrição da Dieta Mediterrânea na Lista Representativa do Patrimônio Cultural Imaterial, assumiu obrigações de salvaguarda do elemento em âmbito internacional. A Dieta Mediterrânea, na verdade, não representa somente um modelo cultural, mas também um modelo alimentar e de produção sustentável com impacto ambiental reduzido. A Dieta Mediterrânea pede um plano de medidas nacionais voltadas a garantir a transmissão às gerações mais jovens e promover a consciência das comunidades atuais. A necessidade, então, é de promover e salvaguardar a Dieta Mediterrânea, segundo os princípios definidos pela UNESCO, através do envolvimento das entidades territoriais, das instituições, dos centros de pesquisa e da sociedade civil, no respeito das normas nacionais e internacionais em vigor.
Quais são os compromissos dos assinantes da Carta? Reconhecer a Dieta Mediterrânea como Patrimônio Cultural; reconhecer os valores da Dieta Mediterrânea segundo os princípios à base do reconhecimento do Patrimônio Cultural Imaterial da UNESCO; reconhecer o papel da Comunidade Emblemática italiana e do Centro de estudos “Angelo Vassallo”, como pólo de estudos, pesquisa e formação ratificado pelas outras comunidades; reconhecer o papel fundamental da pesquisa; promover e salvaguardar a Dieta Mediterrânea na inteira população e envolvendo particularmente as novas gerações; encorajar e sustentar a organização no território de atividades e iniciativas em matéria de cultura, educação alimentar e desenvolvimento sustentável; informar anualmente o Ministério da Políticas Agrícolas Alimentares e Florestais das atividades de valorização programadas para o futuro; colaborar com o Ministério das Políticas Agrícolas Alimentares e Florestais contra as práticas de uso destorcido do reconhecimento para fins meramente comerciais; seguir, na programação das atividade de salvaguarda e de valorização do elemento, as normas internacionais em matéria adotadas pela UNESCO seja em matéria de comercialização, seja pelo uso do logo e da sigla UNESCO, e aos outros atos e endereços que o Ministério das Políticas Agrícolas Alimentares e Florestais poderá adotar em matéria, também em cooperação com a Comunidade Emblemática italiana e o Centro de estudos “Angelo Vassallo”.


Meddiet - O portal da dieta mediterrânea é um projeto da Università degli Studi di Roma Unitelma Sapienza. Projeto realizado com a contribuição do Ministero delle politiche agricole alimentari e forestali - Decreto Ministerial n. 93824 de 30 dezembro de 2014.

Viale Regina Elena, 295 - 00161 Roma
Tel. 06-81100288 Fax 06-6792048
PI 08134851008