Este portal não gerencia cookies de perfilamento, mas usa cookies técnicos para a autenticação, navegação e outras funções. Navegando, você aceita receber cookies no seu dispositivo. Visualiza todas as informações.
Italian Inglês French Portuguese espanhol

Pesquisa

A Dieta Mediterrânica, como elemento cultural multidimensional, necessita de diferentes abordagens para ser investigada como um campo de pesquisa autônomo. A partir da atividade de pesquisa realizada nos anos sessenta pelo cientista americano, Ancel Keys, professor da Universidade de Minnesota, e do seu Seven Countries Study, nasce o conceito geral de Dieta Mediterrânica.

O estudo da relação entre a incidência de doenças cardiovasculares e os hábitos alimentares das populações locais formaram a base dos estudos comparativos do biólogo e fisiologista americano, que comparou os dados médicos e as dietas de 14 de grupos de homens entre 40 e 59 anos pertencente a sete países de três continentes diferentes (Estados Unidos, Finlândia, Holanda, Itália, Iugoslávia, Grécia e Japão). O Seven Countries Study, por sua estrutura multicêntrica internacional, tornou-se o protótipo de estudos epidemiológicos sobre doenças cardiovasculares a nível internacional.

Desde a publicação do Seven Countries Study de Keys começaram a surgir uma infinidade de estudos e pesquisas que nos últimos anos focalizaram-se em modo a fazer emergir os diferentes caráteres da Dieta Mediterrânica e a analisar esse estilo de vida único que ainda hoje caracteriza a vida de milhões de pessoas ao longo das margens da bacia do Mediterrâneo.

Hoje, a atividade de pesquisa sobre o conceito de Dieta Mediterrânica assumiu perspectivas transversais: do campo da medicina e da biologia, às ciências sociais e à antropologia, até o marketing e o direito. Cada faceta do conceito precisa de uma disciplina específica para sua compreensão e uma abordagem holística a ser fotografada da melhor maneira possível.

Os centros de pesquisa que no contexto dos Países da Dieta Mediterrânica Património UNESCO se ocupam de analisar e salvaguardar tal elemento cultural, herança comum das populações mediterrânicas, são vários e cada um deles usa uma abordagem diferente. Muitos deles também iniciaram cursos universitários específicos para a proteção e a valorização da Dieta Mediterrânica. Entre esses devemos lembrar, em particular:

  • o MedEat Research, Centro de Pesquisa Social sobre a Dieta Mediterrânica da Universidade Suor Orsola Benincasa de Nápoles, na Itália;
  • o Instituto de Pesquisa de Etnologia e Folclore, na Croácia;
  • a Universidade do Algarve, em Portugal;
  • a Fundação Dieta Mediterrânica da Universidade de Barcelona, ​​na Espanha;
  • o Instituto Agronômico Mediterrâneo de Chania, na Grécia.

Meddiet - O portal da dieta mediterrânea é um projeto da Università degli Studi di Roma Unitelma Sapienza. Projeto realizado com a contribuição do Ministero delle politiche agricole alimentari e forestali - Decreto Ministerial n. 93824 de 30 dezembro de 2014.

Viale Regina Elena, 295 - 00161 Roma
Tel. 06-81100288 Fax 06-6792048
PI 08134851008
Política de privacidade